Importância do Sitemap

Sitemap: o que é e porque seu site deve ter um?

Sitemap é um mapa de site. Nele você lista todas as URLs (páginas, imagens, vídeos, arquivos, etc) que você quer que o Google e outros buscadores indexem.

Há também sitemaps que tem o objetivo de ajudar os visitantes do site a se localizarem ao navegador em uma página. Porém, aqui estamos falando especificamente do Sitemap  XML, um formato estruturado feito para ser lido por mecanismos de pesquisas e outros rastreadores.

Quais as vantagens do Sitemap XML?

Em um único arquivo você consegue dizer a todos os mecanismos de busca uma relação de todo o conteúdo que você quer que seja rastreado. Páginas com pouco conteúdo (Por exemplo, os antigos sites em flash), dinâmicas (geradas através de formulários ou login) ou arquivos de imagem podem sofrer bastante para serem rastreados pelo Google. O sitemap diz que deve ser rastrado, simples assim.

Nenhum robot de busca vai se apoiar unicamente em Sitemaps fornecido pelo próprio site para fazer sua indexação, mas ele pode ajudar a organizar e priorizar o conteúdo. Além de sugerir aos mecanismos a frequência com que deve rastrear novamente uma página.

Você não precisa enviar o mesmo arquivo de sitemap para o Google várias vezes. Basta publicar um, atualizar sempre que necessário, e mantê-lo sempre disponível no mesmo endereço. Por exemplo: www.meusiteteste.com.br/sitemap.xml

Sitemap e sites novos

Para sites novos, ou com grande alteração de conteúdo, um sitemap bem feito economiza muito tempo de indexação.

Você pode indicar ao Google todas as páginas importantes do seu site, mesmo que elas não tenham nenhum link interno levando para lá (deveria ter, mas esse é assunto para outro post). Um mapa do site pode ajudar a acelerar a descoberta de conteúdo.

Exemplo de sitemap

Exemplo de Sitemap XML

Exemplo de Sitemap XML

Acima um exemplo de como esse arquivo XML é estruturado. O formato XML é uma linguagem que ajuda a organizar vários tipos de informação, mas geralmente você vai ter um programador ou um CMS gerando esse arquivo para você.

Sitemap é garantia de bom posicionamento nos buscadores?

Não. Não é porque seu sitemap diz que uma página deve ser indexada que ela será a primeira da página de resultados. É só uma indicação de indexação (o que para muitos sites já é um ótimo começo). Para melhorar sua posição, você deve ter uma boa gestão de conteúdo.

Os 4 tipos principais de sitemaps:

  1. Mapa de site XML normal: este é de longe o tipo mais comum de mapa de site. Geralmente, é na forma de um Sitemap XML com links para diferentes páginas do seu site.
  2. Sitemap de vídeo: usado especificamente para ajudar o Google a entender o conteúdo de vídeo em sua página.
  3. Mapa do site de notícias: ajuda o Google a encontrar conteúdo em sites aprovados para o Google Notícias.
  4. Mapa do site de imagens: ajuda o Google a encontrar todas as imagens hospedadas em seu site.

Que site deve ter um sitemap?

Todos. Mas, se você tiver uma boa gestão de conteúdo, links eternos suficientes, um site bem estruturado, o sitemap pode não fazer tanta diferença. Porém, se você tem um site bem construído, gerir um sitemap não será muito trabalho e só irá acrescentar. Quando o Google recomenda sitemaps:

  1. Seu site é muito grande. Como resultado, é mais provável que os rastreadores da web do Google deixem de rastrear algumas de suas páginas novas ou atualizadas recentemente.
  2. Seu site tem um grande arquivo de páginas de conteúdo que estão isoladas ou não estão bem vinculadas umas às outras. Se as páginas do seu site não fazem referência umas às outras naturalmente, você pode listá-las em um mapa do site para garantir que o Google não ignore algumas de suas páginas.
  3. Seu site é novo e possui poucos links externos. O Googlebot e outros rastreadores da web rastreiam a web seguindo links de uma página para outra. Como resultado, o Google pode não descobrir suas páginas se nenhum outro site tiver links para elas.
  4. Seu site tem muito conteúdo em mídia (vídeo, imagens) ou é mostrado no Google Notícias. Se fornecido, o Google pode levar em consideração informações adicionais de mapas de sites para pesquisa, quando apropriado.

Case de como um Sitemap melhorou a idexação de um site

sitemap cobertura elierre antes

Sitemap - Cobertura site www.elierre.com.br em 18/11/2021

 

Usando o Google Search Console é fácil visualizar o conteúdo do seu site que está sendo rastreado pelo buscador Google. Além de ver como ele lê seus sitemaps, é possível consultar a cobertura total do seu site, via sitemap ou não.

O exemplo acima, do site www.elierre.com.br, é um site que possui um sitemap desatualizado (desde 2014) e com grande espaço para melhora nos links internos. Como se trata de um catálogo de produto, repleto de páginas dinâmicas, o recomendado é atualizar o sistema para melhorar os links internos e gerar sitemaps de forma automática. Na inviabilidade de alterar todo o site, fizemos uma atualização manual do sitemap. Veja a diferença:

sitemap cobertura elierre depois

Sitemap - Cobertura site www.elierre.com.br em 22/11/2021

Um aumento total de 8x no número de páginas indexadas! Essa foi uma solução paliativa, mas a diferença nesse número, além da diferença entre páginas não enviadas no sitemap e páginas enviadas no sitemap são sinais de alerta que merecem uma atenção para uma solução a médio prazo.

Porém, em questão de minutos, conseguimos indicar para o Google novas 400 páginas, entre produtos e categorias que possuem conteúdo relevante e agora serão consideradas para as buscas do usuário.

Você pode indicar o caminho do(s) seus(s) sitemap(s) através do arquivo robots.txt.