Meios de pagamento E-commerce

10 meios de pagamento para seu e-commerce

Com certeza você tem ou já teve alguma dúvida referente aos meios de pagamento para e-commerce. Com tantas formas e alternativas no mercado, fica mesmo difícil escolher qual é a melhor.

Para operar uma loja virtual totalmente funcional, você precisa ser capaz de aceitar pagamentos de seus clientes. Não há maneira de contornar isso. Todo o seu negócio gira em torno de receber pagamentos.

É por isso que você começou a vender online em primeiro lugar, certo? Fazer dinheiro.

Mas existem inúmeras opções diferentes para aceitar pagamentos online. Quer você já tenha uma plataforma de e-commerce ou esteja iniciando uma loja virtual do zero, seu gateway de pagamento precisa ser uma prioridade.

Você precisa ter opções que sejam atraentes para todos os seus clientes. Isso porque todos têm preferências diferentes. Portanto, você deve considerar a adição de vários métodos de pagamento ao seu site.

Por esse motivo, vamos te ajudar a esclarecer suas dúvidas sobre esse importante ponto do e-commerce. Ao longo do conteúdo, você vai entender quais os principais meios de pagamento oferecidos aos clientes e as diferentes formas para integrá-los à sua loja virtual.

Por que oferecer diferentes meios de pagamento?

Para uma loja virtual, o abandono do carrinho e a perda de receita podem ser evitados oferecendo aos clientes uma lista de métodos de pagamento que eles desejam usar ou aos quais estão acostumados.

Há poucos anos, não haviam tantas opções, e as poucas que existiam dificultavam para o pequeno empresário de implementar, tanto no desenvolvimento quanto no custo.

Hoje, existem vários meios de pagamento que os clientes podem usar. Para atender uma boa base de clientes e aumentar sua conversão, facilitar na finalização do carrinho é essencial. Diferentes tipos de sistemas de pagamento têm taxas de cobrança distintas e seus mecanismos exclusivos para fazer pagamentos, eles podem influenciar diferentes grupos de clientes. Oferecer serviços de pagamento alternativos permitirá que você comercialize produtos para grupos demográficos mistos em várias regiões geográficas e terá o maior público-alvo possível.

1. Pagamento com cartão de crédito

Pagar com cartão de crédito é o método de pagamento mais usado no comércio eletrônico. Como os cartões de crédito são fáceis e, em sua maioria, seguros de usar, a grande popularidade de seu uso em compras online não é surpresa. Os compradores só precisam inserir os dados do cartão na finalização da compra para finalizar a compra dos produtos. CVV, abreviatura de Card Verification Value, é o que torna os cartões de crédito mais seguros. Ao comparar as informações dos titulares do cartão e os números CVV, as empresas podem detectar qualquer fraude. Além de simples de usar, o consumidor utiliza o cartão de crédito também para usufruir de seus recursos extras, como descontos e programas de recompensa. Além disso, eles podem se beneficiar do uso do cartão de crédito na pontuação de crédito. Todas essas vantagens garantem que os pagamentos com cartão de crédito continuem na liderança, apesar de contar com inúmeros e mais inovadores concorrentes. Como você provavelmente já ouviu seus nomes antes, alguns dos mais populares cartões de crédito usados ​​internacionalmente são Visa, MasterCard e American Express.

2. Pagamento com cartão de débito

Os cartões de débito também são amplamente usados ​​em todo o mundo, mas pouco praticados no Brasil entre os meios de pagamento mais usados. Embora o processo de compra seja o mesmo, os pagamentos com cartão de débito permitem que os usuários apenas usem suas economias na conta bancária conectada; no entanto, os pagamentos com cartão de crédito são feitos no final do período de faturamento, muito após a efetiva compra. Como resultado, os compradores que usam cartões de crédito tendem a gastar mais do que podem pagar. Portanto, os cartões de débito podem ser uma escolha melhor para pessoas que têm limites financeiros mais baixos e não querem excedê-los.

3. Transferência bancária ou depósito

Um dos meios de pagamento mais tradicionais entre os meios de pagamento, transferências bancárias são adotadas por clientes que não querem inserir seus dados de cartão de crédito no computador. Muitas empresas evitam essa forma de pagamento, por dificultar a administração dos pedidos pagos ou não, além disso, no caso de uma loja fraudulenta, o cliente fica desprotegido por não haver uma intermediação de uma empresa de segurança.

4. Pix

A alegria do momento, o Pix no e-commerce promete diminuir o custo das vendas para os lojistas. Quem vende online paga taxas pela emissão de boletos e pelas vendas feitas no cartão de crédito. Com o Pix, é possível concluir a venda rapidamente (sem precisar esperar o expediente bancário) e ainda é possível implementá-lo via gateways de pagamento, mediante uma pequena taxa, e garantir um controle melhor do que foi pago ou não.

5. Boleto Bancário

O pagamento por boleto bancário em lojas virtuais é um problema para o administrador do e-commerce. Ainda está entre os meios de pagamento mais utilizados em lojas brasileiras, mas é uma das que mais frustração causa na hora da confirmação de pagamento. O índice de confirmação de pagamentos de boletos gerados em lojas virtuais situa-se na faixa de 60% a 70%, o que representa um índice de desistência bastante alto. Se somarmos este índice ao volume de carrinhos abandonados em uma loja virtual, a situação é alarmante.

Mesmo com a evolução dos sistemas de segurança no e-commerce, uma grande parcela da população ainda resiste a fornecer seus dados pela Internet. Isso transforma o boleto bancário em uma espécie de porto seguro das formas de pagamento.

6. Dinheiro

Os cartões têm vantagem em termos de pagamentos online. Dinheiro está se tornando um método de pagamento indesejável, mas em alguns casos, pode ser importante entre os meios de pagamento. Os clientes usam esse método para transações de pagamento na entrega. Pode ser arriscado para quem vende, de ter que fazer toda a logística de entrega e correr o risco de não concretizar a venda, por isso é indicada para casos locais. Pagar em dinheiro é uma comodidade para quem não usa cartões ou contas bancárias.

7. Pagamentos de aplicativos

Um dos recursos mais recentes dos aplicativos é permitir que seus usuários comprem diretamente através deles. À medida que a indústria do e-commerce cresce, as grandes empresas de tecnologia desejam obter a maior fatia do bolo. O Facebook, sendo uma plataforma de mídia social, carecia de recursos de loja online. Considerando o impacto de si mesmo e de suas filiais Instagram e WhatsApp, foi uma grande perda de oportunidade não conseguir vender para seus usuários. Nos últimos anos, vimos que essa perda foi resolvida com sucesso adicionando mercados e dando a seus usuários a capacidade de comprar produtos nos aplicativos sem ter que sair. Com as opções compre agora / compre aqui no Facebook e Instagram e os rumores de anúncios no aplicativo e opções de compra no WhatsApp, os pagamentos de aplicativos serão, sem dúvida, mais populares.

Aqui no Brasil temos fortes o RecargaPay e o PicPay, que pode ser considerado uma carteira eletrônica.

8. Carteiras Eletrônicas

As carteiras eletrônicas, também chamadas de E-Wallets ou Digital Wallets, permitem que os compradores online comprem produtos de forma mais rápida e fácil. Como apenas um ou dois cliques são suficientes para completar um pagamento, toda a experiência de compra pode ser feita em segundos. As carteiras eletrônicas funcionam como armazenamento das informações dos clientes e dos fundos e otimizam a experiência entre todos meios de pagamento. Após vincular sua conta bancária a uma e-wallet, se o usuário optar por pagar online com sua e-wallet, será direcionado para a página da e-wallet, e a digitação da senha será suficiente para a compra de um produto. Ao eliminar a necessidade de inserir suas credenciais e informações de cartão de crédito / débito cada vez que você deseja comprar algo online, as carteiras eletrônicas estão se tornando altamente favoráveis ​​para as pessoas. As carteiras eletrônicas mais populares são Amazon Pay, Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay.

9. Gateways de pagamento para lojas virtuais

Por último, mas muito importante, os gateways de pagamento são serviços de empresas de comércio eletrônico para seus clientes, que processam pagamentos com cartão de crédito / débito. Os primeiros exemplos de gateways de pagamento foram os sistemas nativos projetados por serviços individuais de comércio eletrônico. Quando o número de lojas virtuais e compradores online aumentou, esses sistemas nativos tiveram que se converter em plataformas mais padronizadas para que mais comerciantes os usassem simultaneamente. Hoje, o a indústria do comércio eletrônico está repleto de uma vasta gama de provedores de gateway de pagamento que geram links rápidos e seguros entre compradores, comerciantes e bancos. Como a competição é acirrada, pode ser caro no início, mas mesmo que o custo de implementação e manutenção em seu site seja alto, o retorno do investimento provavelmente será satisfatório. Existem dezenas de ótimos gateways de pagamento, como PayPal, Pagseguro, Mercado PagoStripe e Stone, e mais empresas estão surgindo com novos.

Ainda sobre meios de pagamento, em breve vamos falar especificamente dos gateways de pagamento e porque são uma ótima opções para lojas virtuais pequenas ou grandes, não importa o estágio de implantação. Fique esperto!

Comentários estão fechados.